MAR DE MORROS

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Sombuque 19, Anibal em VIA, VERITAS ET VITA, 1981


 
Na capa deste álbum um homem segurando uma bandeira da paz, o Oriente Médio é o tema desta coleção, depois da instalação ilegal do estado de Israel, em 1948, esta região do globo não teve mais sossego, até hoje permanece em estado de guerra permanente.
Os parceiros desta obra são Armindo Torres e Nem, a música título da coleção é Via, Veritas Et Vita, mas eu escolhi VIOLÃO, porque é a mais bonita, na minha opinião, é isso aí.

 



As composições são:

190 – PREZADO AMIGO
191 – VIOLÃO
192 – VIA, VERITAS ET VITA
193 – O CIRCO
194 – MINAS MINOU
195 – DESCASO
196 – VOU BATER NESTA CRIANÇA
197 – QUEM VAI PAGAR POR ISSO? 



VIOLÃO (Anibal Werneck de Freitas) Violão, você me tange / A tocar na inspiração / Do seu som envolvendo / A minha canção. / Violão, você me leva / A ouvir sua emoção / Nas cordas vibrando / Roçando o coração. / Violão, seu carisma / Faz-me transcender / E no seu corpo de mulher / Apaixonado viver.

Anibal.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Sombuque 18, Anibal 1980

Este álbum contém apenas 6 composições onde os parceiros Armindo Torres e Zé Guimarães estão presentes, é um álbum onde mostro um amadurecimento muito grande na arte de fazer música, dentre as canções deste número sobressaiu Lua Nua, de minha autoria, quando o Antonio Armindo a ouviu pela primeira vez na sua casa em Laranjal/MG, ele não aguentou e me disse, Anibal, esta sua composição é simplesmente genial!, O Armindo estava certo, foi a música que mais cantei em toda minha vida, foi até premiada no Festival de Música de Laranjal/MG., onde um dos jurados foi categórico, Pra mim, Lua Nua merecia o primeiro lugar!, E, olha, que este jurado era professor na Faculdade Santa Marcelina de Muriaé/MG., mas tudo bem, Lua Nua chegou a ser anunciada pela rede Globo, através do programa da Marília Gabriela, porque era o nome do show que eu dei na Exposição Agropecuária de Recreio/MG, depois disso, começou a surgir coisas com o nome Lua Nua, como por exemplo, a peça teatral Lua Nua de Beth Savalla, a boate Lua Nua donde surgiram os Mamonas Assassinas e, também, na letra de uma música [cujo nome não me lembro] do Caetano Veloso, coincidência ou não, a questão é que antes, o nome Lua Nua foi veiculado pela maior televisão do país, ou seja, a Globo.

Músicas do Sombuque 18, Anibal 1980

184 – LUA NUA (Anibal Werneck de Freitas)
185 – MAMANGABA (Anibal Werneck & Armindo Torres)
186 – VIOLA VIOLÁ (Anibal Werneck & Zé Guimarães)
187 – ACATO (Anibal Werneck de Freitas)
188 – PATRÃO, QUE MAU HÁ? (Anibal Werneck de Freitas)
189 – GANASSAIA (Anibal Werneck & Armindo Torres)






LUA NUA (Anibal Werneck de Freitas) Lua nua, lua nua, Lua nua, lua nua. / Aquela estrela eu vou pegar / Pra lhe dar, pra lhe dar. / E esta canção eu vou fazer / Pra lhe ter, pra lhe ter. / Lua nua, lua nua, Menina você sempre encanta a gente no canto. / Lua nua, lua nua, / Menina você sempre a gente ama da cama. / Lua nua, lua nua, Lua nua, lua nua. / Seu São Jorge tem que está / A me guiar, a me guiar. / E seu clarão tem que está / A me brilhar, a me brilhar. / Lua nua, lua nua, / Menina você sempre caça a minha raça. / Lua nua, lua nua, / Menina você sempre traça a gente na praça. / Lua nua, lua nua, / A noite é sua, a noite é sua / Sua, sua, sua, sua, sua, sua com o meu suor. / Sua, sua, sua, sua, sua, sua comigo e só. / Lua nua, lua nua, Lua nua, lua nua.
 

Anibal Werneck de Freitas.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

sombuque 17, aguente firme, anibal, 1979

se eu digo que sou compositor de canções, devo demonstrar que o sou, por isso mesmo estou expondo neste blog toda a minha obra musical, pretendo mostrar desde a primeira até a mais recente melodia, não tenho nenhuma pretensão de aparecer, quero apenas registrar o meu trabalho na internet para que ele não se torne obsoleto no fundo de uma gaveta, aliás, a internet existe para isso, até porque, de qualquer forma a gente está contribuindo para com a nossa cultura, portanto, enquanto a natureza me permitir, eu estarei compondo e postando, reconheço minhas limitações e sou sincero em dizer que a única coisa que eu sei fazer mais ou menos é compor músicas, gosto de colocar melodia nas letras que caem no meu agrado, portanto aqui estou com a coleção, sombuque 17, aguente firme, 1979, com 8 melodias, sendo 6 de parceria com zé guimarãe e armindo torres, são elas,
 

176 – saudade não sei de quê? (anibal werneck / armindo torres)
177 – a posse (anibal werneck / armindo torres)
178 – trampo (anibal werneck / armindo torres)
179 – samba da cara (anibal werneck / zé guimarães)
180 – caminhada (anibal werneck / armindo torres)
181 – aguente firme (anibal werneck de freitas)
182 – flores pra quem... (anibal werneck / zé guimarães)
183 – o alto preço de ser homem (anibal werneck de freitas).







o alto preço de ser homem (anibal werneck de freitas) me tomaram as janelas acesas, / faróis de vida nas noites mortas / de minha cidade. / me tomaram o canto das cigarras, / gravação natural, / hino da minha liberdade. / me tomaram o vento nas folhas, / acalanto sereno que refresca / a minh’alma. / me tomaram todas as forças /  vida feliz que alicerçava / a minha calma. / de tudo isso uma coisa / não me tomem: / pagar bem caro o alto preço / de ser homem.


anibal.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

UM DIA RADIANTE [Anibal Werneck - A de Antônio]




Assim como muitos escrevem poesias e não são famosos, eu escrevo músicas e não preciso ser famoso para tal, mas, infelizmente, existe ainda o preconceito de que para ser cantor e compositor tem que ser famoso ou sair na telinha, isso é passado, a internet mudou este panorama, por isso mesmo exponho o meu trabalho que tem uma longa caminhada, como você pode observar, desde 1964, ou seja, desde a minha adolescência venho lidando com a música, estou provando isso neste blog, se a natureza me permitir, chegarei até aos dias atuais porque continuo compondo, como pode ver eu apresentando no vídeo uma música que o meu irmão [A de Antônio] me pediu para a sua letra, Um Dia Radiante, a gravação foi feita recentemente [30/12/2011],  em Recreio/MG, é só conferir no vídeo acima.

Anibal Werneck de Freitas.