MAR DE MORROS

sexta-feira, 29 de março de 2013

A CORAGEM É TUDO!

Não tenha vergonha do que você faz, mesmo que não signifique nada para a maioria das pessoas. Portanto, tenha a coragem de ir adiante, desde que não seja algo prejudicial para os outros. Não tema as críticas, continue fazendo o que você gosta e acha certo em fazer. Seja você mesmo, não dê ouvidos para o que alguns falam do seu trabalho, pelo menos você está fazendo alguma coisa e eles, não. Uma atitude desta natureza eu a chamo de coragem. 
Ainda me lembro. Em 1985, eu lancei uma fita k7 gravada em casa e passei a vendê-la, sabendo que tinha gente rindo de mim. Na ocasião, eu vivia numa cidade pequena do interior, Recreio/MG., porque não tinha a menor condição de gravar um disco. Sendo assim, resolvi gravar uma fita. Foi preciso de muita coragem. Confesso que a qualidade da gravação não era lá essas coisas, mas dava pro gasto. Continuei depois, gravando outras. Hoje, dou continuidade à esta coragem, gravando CDs caseiros. Se eu não tivesse a coragem para tal, acredito que estaria lamentando o tempo perdido. 
Coragem é tentar fazer alguma coisa. Enquanto você estiver tentando, significa que a derrota ainda não chegou. Agora, se você parar, pode se considerar um derrotado. 
Resumindo, devo lhe dizer que sem a coragem você não vai a lugar nenhum. Ter coragem é enfrentar o problema de cabeça erguida, olhar nos olhos dele [o problema] e dizer, Eu vou lhe vencer!

Anibal Werneck de Freitas.

sábado, 9 de março de 2013

EM PLENO SÉCULO XXI, NUMA CIDADE COMO JUIZ DE FORA, ESTAS COISAS AINDA ACONTECEM, O SER HUMANO ESTÁ MUITO AQUÉM DO QUE A GENTE PODE IMAGINAR, O QUE É UMA PENA.





Tenho ensaiado praticamente todos os dias a minha música, mesclada de composições minhas e de autores consagrados no Brasil e no mundo. O sistema que utilizo é, voz, violão e teclado [gravado no MD], o trabalho tem dado certo, uma vez que o arranjo do acompanhamento fica totalmente pessoal, apesar do teclado ser uma máquina.
Agora, o problema maior é conseguir um lugar para tocar em Juiz de Fora, por incrível que pareça, alguns donos de bares que têm música ao vivo, não querem saber de pagar o músico, um absurdo, será que eles não sabem que qualquer material ligado à música é luxo e por isso mesmo torna-se muito caro? E tem mais, como eu não tenho carro, tem taxista que já me negou levar o meu equipamento, é mole ou quer mais?, será que ele não sabe nada do estatuto do freguês, dá vontade de pegar um e esfregar na cara dele, pra ver se aprende a ser um profissional de respeito.
Pois é, quando consigo tocar, é de graça e o dono da espelunca  ainda têm a cara de pau de me cobrar uma taxa, pelo fato de estar num recinto com música ao vivo, eu me sinto um idiota e o pior, os músicos não são uma classe unida, isso sem falar naqueles que além de não dar uma força, procuram sempre atrapalhar o negócio do outro, é realmente o fim da picada, eu conheço alguns que se dizem cristãos, imagina se não fossem.
Em pleno século XXI, numa cidade como Juiz de Fora, estas coisas ainda acontecem, o ser humano está muito aquém do que a gente pode imaginar, o que é uma pena.

Anibal.

quinta-feira, 7 de março de 2013

DESARME-SE [Roberto Carlos]





O nosso cérebro, é natural, quando repudia o que é novo, mas por outro lado isso não é muito saudável quando ele persiste nesta situação. Sei que é um mecanismo de defesa, todavia, a sua persistência em não aceitar algo que lhe é estranho e que não lhe está fazendo mal, significa falta de inteligência adequada à sobrevivência, por outro lado podemos dizer que um ser que haja desta maneira não passa de um ignorante, um atrasado e que nunca vai evoluir.
Quando o Roberto Carlos começou a sua carreira, muita gente virava-lhe as costas porque não aceitavam algo que representava uma novidade na música, no entanto, tratava-se de um artista que a nossa História da MPB nunca se viu um com tamanho sucesso, portanto, minha gente, quando aparecer algo inusitado, não dê as costas, encare a coisa totalmente desarmado e aí você estará agindo com inteligência, não se deixe levar pelas propagandas enganosas são comuns na televisão, no rádio, nos jornais e nas revistas, ou até mesmo na internet, veja, primeiro, a novidade completamente desarmado de qualquer conceito, isso, quando não, de preconceito que é pior ainda, se por acaso ver um cartaz de um artista desconhecido, não deixe de assisti-lo, você poderá está perdendo algo de grande valor.
Você pode não perceber, mas o nosso cérebro manda muito mais na gente do que você imagina, lute contra ele, afinal, quem manda realmente no seu corpo, você ou seu cérebro, é uma pergunta que devemos fazer sempre. 
Anibal Werneck de Freitas.