MAR DE MORROS

segunda-feira, 31 de março de 2014

COISAS DE MINAS [Milton Nascimento - Wilson Lopes e Milton Nascimento]




A cidade que aparece no vídeo é Recreio(MG). A música, COISAS DE MINAS [Milton Nascimento - Wilson Lopes e Milton Nascimento] está sendo interpretada por mim. De repente me deu vontade de gravá-la porque tem muito a ver com a minha terra natal. E por falar em terra natal, sexta-feira passada, assisti no Theatro Central, o show do Lúdica Música, grupo este em que se encontra uma recreiense chamada, Rosana Brito. 
Em 1972, ela ganhou o primeiro lugar no II Festival da Música Popular de Recreio, promovido pelo O JORNAL DE RECREIO. Veja como são as coisas, voltando ao show, o Lúdica Música fez um belíssimo tributo ao Milton Nascimento que no final, o próprio [Milton Nascimento] encerrou a apresentação da noite, cantando Maria Maria e junto dele estava, também, cantando, a Rosana. Uma grande honra para a nossa Recreio. 

anibal werneck de freitas. 

AGUENTE FIRME / anibal werneck de freitas (+playlist)

terça-feira, 18 de março de 2014

BESLAN -- A ROTA TERMINAL / anibal werneck de freitas

BESLAN [A MEDITAÇÃO É TUDO]


Beslan e sua tragédia numa de suas escolas nos mostra que vivemos no plano do Samsara, ou seja, no plano do sofrimento, e, neste dia infeliz, crianças e adultos perderam a vida por causa de pessoas que negligenciaram os seus deveres de seres humanos através das quatro mentes: cobiça, ira, tolice e medo. 
À luz do Budismo, o mal só existe quando saímos do caminho do meio, ou seja, o da tolerância, enfim, o do equilíbrio entre a mente e o corpo. Você pode observar, toda violência é justamente um desequilíbrio do algoz para com a vítima. 
Sendo assim, deveríamos sempre pensar antes de fazer qualquer ato, mesmo que ele aparentemente seja bom e, uma boa maneira de se chegar a este estágio é fazer meditação. Se todos os homens e mulheres tivessem o hábito de meditar, o planeta Terra seria outro.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 14 de março de 2014

A MORTE DE VICTOR JARA


A morte deste cantor e compositor chamado Victor Jara não pode deixar de ser contada 'n' vezes devido ao requinte de crueldade desumana que seus algozes fizeram em nome da maldita ditadura militar chilena de 1973 comandada pelo famigerado Pinochet que não satisfeito com a morte do presidente Allende, encheu o Estádio Chile de simpatizantes do presidente deposto brutalmente e no meio desta gente estava Victor. 
Deste modo, todos foram mortos no estádio pelas metralhadoras dos infelizes soldados do golpe de Estado engendrado pelos Estados Unidos e entre os mortos estava Victor que no dia anterior deixou sua última letra, cujos últimos versos eu resolvi musicar.
Contra o Victor Jara, partidário do socialista Allende, o inimigo foi capaz de fazer um ato de crueldade tamanho ao ponto de fazer um crente perder sua crença em Deus, cortaram as mãos do cantor e junto ao seu corpo inerte pela morte colocaram o seu violão, não preciso dizer mais nada e o que me deixa mais triste é que até hoje tem muita gente no Chile que ainda defende este monstro que foi Augusto Pinochet.

anibal werneck de freitas.

ESTADIO CHILE / Víctor Jara [Música de Anibal Werneck de Freitas] (+play...

quinta-feira, 13 de março de 2014

A LÍNGUA UNIVERSAL

Nos anos 70 e 80 no Café Sto. Antôio eu tocava violão com meus amigos nas tardes ensolaradas de Recreio(MG) criando assim momentos de muita alegria através das músicas cantadas com a força da mente que invisivelmente irradiava sua luz como uma ponte ligando os que estavam presentes numa corrente melodiosa no botequim.
A ciência ainda não conhece bem do que a música é feita, só sabe que ela é capaz de traduzir todas as línguas numa única e, como toda arte, fazendo cada pessoa receber a mensagem desejada. 

anibal werneck de freitas.

terça-feira, 11 de março de 2014

FELIZES SÃO OS QUE REALIZAM SEU PROPÓSITO


Quando a gente vem para este mundo já tem um propósito, o problema está no fato de que muitos não o cumprem, uns por medo, alguns por falta de oportunidade, outros por impedimento da parte de terceiros. 
Tanto assim que o Milton Nascimento escreveu no seu álbum "Angelus" de 1993, o seguinte: 'SE EU NÃO TIVESSE APARECIDO EM 1967, TALVEZ NÃO EXISTISSE, HOJE, MILTON NASCIMENTO. AGORA, SE EU NÃO TIVESSE NASCIDO NO MEU TEMPO, NA MINHA HORA CERTA, NÃO HAVERIA HOJE O MILTON NASCIMENTO'. Aqui o Milton deixou bem claro que estamos neste mundo com uma missão e para que ela seja realizada tem que ser no tempo próprio, a nossa música estava num momento pleno de evolução, e como você pode ver, os maiores compositores, tanto os do Brasil quanto os do mundo todo, nasceram na maioria durante a década de 40 do século passado, Roberto Carlos, Caetano Veloso, Gilberto Gil e outros tantos, sem falar nos que perderam o Trem da História como eu, por exemplo, que sou de 48 e tenho mais de 500 composições musicais que hoje não estão mais na gaveta graças a Internet. 

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 7 de março de 2014

NÃO ENCONTREI! / anibal werneck de freitas (+playlist)

"INFERNO ASTRAL"

Eu estou sempre no meu canto, geralmente são as pessoas  que me vêm procurar, muitas das vezes para conversar rapidamente, coisas que não me interessam e acredito que não interessam a elas, também, mas, tudo bem, porque se depender de mim, elas não me verão nunca mais, isso devido ao fato de não ter um carro e também, acredito ser o motivo mais forte, de não ser bem recebido, na maioria das vezes, em suas casas, me tratam sempre com uma certa reserva, o que não acontece em minha casa quando sou visitado, sei lá, tem qualquer coisa de podre no ar, dá para sentir, sendo assim, eu me considero numa prisão domiciliar, [parece-me que fui condenado pelo Joaquim do Mensalão, sem ter participado do dito cujo] não sou de sair muito, também, pra quê?, quando saio sempre acontece algo que me aborrece, veja bem, andei tocando num barzinho simples, toquei duas vezes, vi que o pessoal gostou muito, o dono também, ao ponto de marcar na folhinha a data da próxima presentação, mas veja bem, no dia seguinte ele me pede o telefone dizendo que houve um probleminha e que me telefonaria depois, resultado, estão fazendo três meses e o telefone continua mudo, por que será, se estava tudo indo tão bem? Tenho as minhas desconfianças, mas como não tenho a certeza, acho melhor ficar calado. É o "Inferno Astral" agindo firme e forte. 
Não faz muito tempo, toquei em outra casa aqui em Juiz de Fora, que, por sinal, uma casa luxuosa, um dos donos parece-me que gostou, falaram que iam me pagar e até agora nem muito obrigado me deram. É realmente impressionante, tem mais, em qualquer show onde tem a apresentação de vários artistas eu sou sempre aquele que faz a preliminar, quando as pessoas chegam sempre me perguntam, E aí, Anibal, a que hora você vai tocar?,[tem sempre gente que gosta do meu trabalho] e a minha resposta é sempre a mesma, Eu já toquei!, é isso aí, confesso que tiro o chapéu pro "Inferno Astral" e o parabenizo pela sua eficiência.
Desculpe-me pelo meu desabafo, se eu não fizer isso, eu me explodo e, tem mais, não tenho nenhuma vergonha de falar das minhas derrotas, se tenho inimigo, este é um bom prato pra eles.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 6 de março de 2014

O ANALFABETO POLÍTICO / BERTOLT BRECHT (+playlist)

PRECISO DE UM EMPRESÁRIO

Nosso Sombuque está aí como de sempre, simples, mas eficiente, agora estou com um trabalho novo, se já falei sobre ele, perdoe-me, pois vou falar de novo, trata-se de uma apresentação musical em barzinhos onde tenho um equipamento muito bom e o meu trabalho se divide em 30% de play back no teclado que toco em casa fazendo a base com arranjos e solos da música, 30% de violão que toco na hora do show e, finalmente, 40% de voz, é claro, a voz é a parte mais importante em questão, até agora, quem ouviu, gostou. Agora, o que estou precisando mesmo é de um empresário, porque além de não ser bom nisso, toma muito o meu tempo, até porque eu não tenho um carro que me ajudaria muito, sendo assim, estou à procura de um profissional nesta área, a gente combina qualquer coisa, porque o mais importante é ter condições de apresentar o meu trabalho com mais frequência, o tempo está passando e, devido a isso o meu trabalho anda meio parado e isso não está me fazendo bem, a última vez em que me apresentei foi no bar, Na Garganta, em fevereiro deste ano, é isso aí!.

anibal werneck de feitas.