terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

LATINOS GERAES



LATINOS GERAES (Anibal Werneck - Celso Lourenço) Se canto o que me contestam / E nessa luta vou sem medo de errar. / No entanto não há vitória / Se essa canção não souber nos mostrar. / Eu tenho a voz e é no canto / Que só o encanto é que se há de espalhar. / Se exprimir lá onde a terra fecunda / A Latinidad de Hermanos Iguais. / Sei que a canção não é o limite / E que nem todas têm direitos iguais. / Porém se calo não ouço o canto, / Volverá o espanto, agonia volverá. / Eu tenho a voz e é no canto, / Que só o encanto é que se há de espalhar. / De exprimir lá onde a terra fecunda / A Latinidad de Hermanos Iguais. / Somos de Minas, Latinos Geraes! / Somos La Fuerza de Libertad, nada mais!


Violão & Voz: Anibal Werneck.
Guitarra: Celso Lourenço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SENHORA DONA DA CASA - folia de reis