terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

VIAGENS DA LUZ



VIAGENS DA LUZ (Anibal Werneck & Celso Lourenço) Histórias que ouvi de passagem / Caiçaras, sentinelas do lugar / Num povoado humilde e só / Vestígios, neblinas e pó. / Uma canção mensageira / Me convidou a rever / Imagens a me revelar / De outro lugar. / Vi homens cálidos, vi seus ancestrais / Vi seus segredos e seus portais / Vi suas igrejas e o cemitério / Ouvi o silêncio em seu mistério. /     Uma canção mensageira / Me convidou a rever / Imagens a me revelar / De outro lugar. / Vi seus luares e seus grotões / Vi lavadeiras nos ribeirões / Alumiando os ventres grávidos / Com lamparinas e lampiões. / Uma canção mensageira / Me convidou a rever / Imagens a me revelar / De outro lugar. / Ali cresci com visões vitais / Na dimensão que me conduz / Ali absorvi vivências atemporais / Viagens na velocidade da luz. / Uma canção mensageira / Me convidou a rever / Imagens a me revelar / De outro lugar.

Existem sonhos que nos levam a dimensões passadas, lugares dos nossos antepassados que ficaram impregnados nos seus descendentes e, quando não estamos na vigíla, eles retornam fortes e dominadores. Como numa velocidade da luz, vão e voltam sem nenhum controle.

Voz e Violão, Anibal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SENHORA DONA DA CASA - folia de reis