sábado, 5 de fevereiro de 2011

VELHO LUA



VELHO LUA (Anibal Werneck de Freitas)  Da caatinga de lua no céu, / Seu som bateu forte assim. / Toca, toca, toca Luiz: / “Asa Branca” e “Assum Preto” pra mim. / Do Nordeste, vaqueiro de couro / Seu som bateu grande assim. / Canta, canta, canta Luiz / Com sanfona, zabumba e triângulo pra mim. / Velho Lua, mágico sanfoneiro, / Seu rosto redondo e feliz / Enche de luz o meu terreiro. / Velho Lua, Rei do Baião, / Você estará sempre / Cantando e tocando no meu chão. / De Exu, Pernambuco e Juazeiro / Seu som saiu denso enfim. / Veio parar em Minas-Recreio / Despertando a Musa em mim. / Velho Lua, mágico sanfoneiro, / Seu rosto redondo e feliz / Enche de luz o meu terreiro. / Velho Lua, Rei do Baião, / Você estará sempre / Cantando e tocando no meu chão.

Homenagem póstuma ao Rei do Baião Luiz Gonzaga
Voz & Violão: Celso Lourenço.
Guitarra Solo: Anibal Werneck.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SENHORA DONA DA CASA - folia de reis